Slider

Vídeos

Notícias

Ministérios

Artigos

Formação e Espiritualidade

RCC Bahia

RCC Brasil

Grupos de Oração dos Setores 3, 4 e 5 se prepara para o XIII Restaura-me

O Carnaval está chegando e você é convidado a participar do XIII Encontro de Carnaval Restaura-me, que acontecerá entre os dias 02 e 04 de março, na Comunidade Imaculado Coração de Maria, em Itacaranha. O Encontro, que é promovido pelos Setores 3, 4 e 5 da Renovação Carismática da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, terá como tema "Deus nos amou primeiro" (1 Jo 4,19) e tem como objetivo reunir os católicos para experienciar a verdadeira alegria gerada pelo Espírito Santo. Para participar do Restaura-me é necessário fazer a inscrição nos grupos de Oração dos setores 3, 4 e 5. O valor é de R$ 5 e a inscrição pode ser realizada até o dia 24 de fevereiro.

O evento reuniu aproximadamente 500 pessoas durante os 3 dias. A ideia era proporcionar um carnaval santo para a família (crianças, adolescentes, jovens e adultos) e mostrar que, aqueles que têm uma experiência com o Espírito Santo, não vai atrás dos trios elétricos e sim, permanecem firmes aos pés do trio da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo).

RESTAURA-ME – é um encontro de carnaval, que surgiu em 2004, no Grupo de Oração Fidelidade, na Comunidade São José (Alto do Cruzeiro, bairro do Rio Sena), pertencente a Paróquia Santa Terezinha Doutora da Igreja. O Restaura-me, tornou-se evento setorial há 5 anos, atendendo o anseio de servos dos quatro cantos da cidade, principalmente do Subúrbio Ferroviário e da Península Itapagipana.

Nestes anos de Restaura-me, foram vários os testemunhos de pessoas que abandonaram os trios elétricos e blocos, a partir do convite feito por familiares e amigos para participar deste evento e ter uma experiência com a Santíssima Trindade e com Nossa Senhora nos dias de carnaval.

Mais informações: (71) 9319-9075 // (71) 9110-1346

O que pretende a Igreja?

A Igreja de Belém olha para os trezentos anos de sua criação como Diocese. No próximo dia vinte e dois de fevereiro, em celebração eucarística presidida por Dom Giovanni D'Aniello, Núncio Apostólico no Brasil, faremos a grande ação de graças, iniciando um ano jubilar que terá como colunas as Visitas Pastorais Missionárias, atendendo ao convite do Papa Francisco, que convocou um mês missionário especial para outubro de dois mil e dezenove. Para nós, a grande Missão de outubro é o Círio de Nazaré! Além disso, neste ano os Bispos de toda a Amazônia estarão reunidos em Roma, com o Papa para um Sínodo Episcopal Especial. Sínodo é uma reunião de Bispos, quando o Papa apresenta um tema a ser aprofundado e depois a ele apresentado para as necessárias orientações pastorais. De sete a vinte e seis de outubro, os Bispos participantes, todos dos nove países da Amazônia, serão acompanhados pela fervorosa oração do Povo de Deus. Este é um tempo especial da graça de Deus para todos nós, e não temos o direito de desperdiçá-lo!
Ao comemorar o nosso Jubileu, faremos muitas perguntas sobre nossa missão de Igreja na Arquidiocese e na Amazônia. A esta altura, queremos verificar as nossas "pretensões". No domingo que estamos para celebrar, ouviremos a proclamação das bem-aventuranças na versão do Evangelista São Lucas (Lc 6,17.20-26). Depois de escolher doze apóstolos entre seus discípulos, Jesus desceu da montanha, onde havia permanecido em oração, para encontrar a multidão que a ele acorria. "Vieram para ouvi-lo e serem curados de suas doenças. Também os atormentados por espíritos impuros eram curados. A multidão toda tentava tocar nele, porque dele saía uma força que curava a todos" (Lc 6,18-19). Nossa Igreja também é feita de uma imensa multidão, consciente da força irresistível de Jesus, desejosos todos de ir ao seu encontro, para dele saber o que faremos para realizar, também em nosso tempo, o mandato missionário da evangelização.
Nossa Igreja quer ser fiel ao Evangelho e ouve a proclamação de Jesus: "Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus!" Vivemos numa região com grandes desafios. Os que são socialmente pobres constituem a maior parte de nosso povo santo. Sem desprezar quem quer que seja, nossa Igreja quer incluir os que estão ou se sentem mais distantes e excluídos. Daí se entende a força missionária com a qual estamos implantando Paróquias e Áreas Missionárias nos pontos mais desafiadores de nossa Arquidiocese. 
"Bem-aventurados vós que agora passais fome, porque sereis saciados! Bem-aventurados vós que agora estais chorando, porque haveis de rir!" Não nos é lícito fechar os olhos, os ouvidos e os bolsos às necessidades dos mais sofredores. Desejamos ser presença consoladora junto dos que sofrem. Nossa Igreja quer tomar a iniciativa da partilha, para que os bens sejam postos em comum e não haja necessitados entre nós, de acordo com a proposta dos Atos dos Apóstolos.
"Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem, expulsarem, insultarem e amaldiçoarem o vosso nome por causa do Filho do Homem." Se muitas vezes os cristãos não são compreendidos, mas julgados e condenados, desejamos crescer na coerência com o Evangelho, caminhando contra a correnteza do egoísmo da corrupção, da falsidade, da impureza e o relaxamento. 
Na primeira vez que encontrei o Papa Francisco, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude do Rio de Janeiro, olhou-me o Santo Padre com uma força incrível. Foram fortes as suas palavras: "Tenham coragem! Sejam ousados! Se não forem ousados, já estão errando de princípio". No mesmo dia, no encontro do Papa com os voluntários da Jornada, tive a alegria de presenteá-lo com uma Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, a pessoa mais corajosa e ousada da história. Com singeleza, o Papa apenas olhou-me com profundidade e perguntou, a modo de uma criança: "É para mim?" E recebeu a Imagem da Rainha da Amazônia!
Ao fazer agora a pergunta sobre nossa "pretensão", desejo que sejam acolhidas como nosso programa algumas palavras ousadas do Papa na Exortação Apostólica "Evangelii Gaudium": "Primeirear, envolver-se, acompanhar, frutificar e festejar. A Igreja em saída é a comunidade de discípulos missionários que 'primeireiam', que se envolvem, que acompanham, que frutificam e festejam. Primeireiam – desculpai o neologismo –, tomam a iniciativa! A comunidade missionária experimenta que o Senhor tomou a iniciativa, precedeu-a no amor (Cf. 1 Jo 4, 10), e, por isso, ela sabe ir à frente, sabe tomar a iniciativa sem medo, ir ao encontro, procurar os afastados e chegar às encruzilhadas dos caminhos para convidar os excluídos. Vive um desejo inexaurível de oferecer misericórdia, fruto de ter experimentado a misericórdia infinita do Pai e a sua força difusiva. Ousemos um pouco mais no tomar a iniciativa! Como consequência, a Igreja sabe 'envolver-se'. Jesus lavou os pés aos seus discípulos. O Senhor se envolve e envolve os seus, pondo-se de joelhos diante dos outros para os lavar; mas, logo a seguir, diz aos discípulos: 'Sereis felizes se o puserdes em prática' (Jo 13, 17). Com obras e gestos, a comunidade missionária entra na vida diária dos outros, encurta as distâncias, abaixa-se – se for necessário – até à humilhação e assume a vida humana, tocando a carne sofredora de Cristo no povo. Os evangelizadores contraem assim o 'cheiro de ovelha', e estas escutam a sua voz. Em seguida, a comunidade evangelizadora dispõe-se a 'acompanhar'. Acompanha a humanidade em todos os seus processos, por mais duros e demorados que sejam. Conhece as longas esperas e a suportação apostólica. A evangelização patenteia muita paciência, e evita deter-se a considerar as limitações. Fiel ao dom do Senhor, sabe também 'frutificar'. A comunidade evangelizadora mantém-se atenta aos frutos, porque o Senhor a quer fecunda. Cuida do trigo e não perde a paz por causa do joio. O semeador, quando vê surgir o joio no meio do trigo, não tem reações lastimosas ou alarmistas. Encontra o modo para fazer com que a Palavra se encarne numa situação concreta e dê frutos de vida nova, apesar de serem aparentemente imperfeitos ou defeituosos. O discípulo sabe oferecer a vida inteira e jogá-la até ao martírio como testemunho de Jesus Cristo, mas o seu sonho não é estar cheio de inimigos, mas antes que a Palavra seja acolhida e manifeste a sua força libertadora e renovadora. Por fim, a comunidade evangelizadora jubilosa sabe sempre 'festejar': celebra e festeja cada pequena vitória, cada passo em frente na evangelização. No meio desta exigência diária de fazer avançar o bem, a evangelização jubilosa torna-se beleza na liturgia. A Igreja evangeliza e se evangeliza com a beleza da liturgia, que é também celebração da atividade evangelizadora e fonte dum renovado impulso para se dar" (Evangelii Gaudium 24). Com esta alma, espero todo o povo de Deus na festa do dia vinte e dois de fevereiro, no Mangueirinho, para festejar nossa unidade e fidelidade à Cátedra de Pedro!
alt

Dom Alberto Taveira Corrêa
Arcebispo de Belém do Pará
Assessor Eclesiástico da RCCBRASIL


Via Portal RCC Brasil

É FESTA! Celebramos neste final de semana os 52 anos da RCC no mundo

Quantos retiros foram oportunidades que Deus utilizou para realizar algo novo em sua vida? Como alguns encontros de oração transformaram sua maneira de pensar as coisas de Deus? Quantas vigílias, momentos fortes de espiritualidade e eventos católicos foram o ponto de decisão para você entregar sua vida completamente a Deus e começar a se relacionar com Ele?
Muitos encontros de oração marcaram nossa vida! Mas houve um que marcou de maneira especial: em 1967, nos dias 17 a 19 de fevereiro,  o histórico Retiro de Duquesne. Nele, só estavam poucos jovens universitários. Foi um evento pequeno, simples, comum e discreto. Não estávamos lá. Todavia, a forma como esse evento marcou a vida de cada carismático, desde aquele ano até os dias de hoje, é inexplicável. Todos fomos tocados por a mesma graça daqueles dias! Falando da forma como o Espírito trabalhou naquele evento e sobre suas consequências, o Retiro de Duquesne foi, na verdade, um evento grande, extraordinário, surpreendente e intenso.
Celebramos em 2019 os 52 anos do histórico Final de Semana de Duquesne, marco do início da Renovação Carismática Católica no mundo. Veja o vídeo em que Patti Gallagher Mansfield, uma das participantes que estava presente no retiro, conta como tudo aconteceu:  


Junto ao Final de Semana de Duquesne, Deus trabalhava em outras partes do mundo, no coração de outras pessoas, preparando esse marco que abria as portas da Igreja para o Espírito Santo ser mais invocado e amado.
Antes disso, ainda em 1897, o Papa Leão XIII publicou a Encíclica Divinum Illud Munus, sobre o Espírito Santo, pedindo que a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade fosse mais conhecida e devotada. Em 1965, a partir do Concílio Vaticano II, uma onda que renovava a Igreja e os fiéis, já precedia a graça de um novo Pentecostes, que futuramente foi chamado de Renovação Carismática Católica. A graça foi se espalhando para outras cidades; Grupos e encontros nasceram e, até hoje, a RCC é um Movimento que Deus se utiliza para transformar vidas pela ação do seu Espírito Santo.
Por ocasião do Jubileu de Ouro da RCC no mundo, o Papa Francisco destacou que o Movimento é uma corrente de graça do Espírito: “E por que corrente de graça? Porque não há fundadores, nem estatutos, nem órgãos de governo. Claramente nesta corrente surgiram várias expressões que, sem dúvida, são obras humanas inspiradas pelo Espírito, com vários carismas, e todas ao serviço da Igreja. Mas não se podem colocar barragens à corrente, nem se pode fechar o Espírito Santo numa gaiola!”, encorajou o Santo Padre. “Obrigado, Renovação Carismática Católica, por aquilo que destes à Igreja nestes cinquenta anos! A Igreja conta convosco, com a vossa fidelidade à Palavra, com a vossa disponibilidade ao serviço e o testemunho de vidas transformadas pelo Espírito Santo!”, salientou o Papa Francisco.

Portal RCC Brasil

Palhaços ajudarão na evangelização no Quero Orar 2019


A Renovação Carismática Católica da Arquidiocese de São Salvador da Bahia (RCC Salvador) realiza, no próximo dia 23 de fevereiro, Parque da Cidade Joventino Silva, popularmente conhecido como Parque da Cidade, no bairro da Pituba, às 14h, o XVIII Quero Orar. O evento traz como tema “O amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado" (Rm 5, 5). A entrada é Franca e você é convidado a participar deste encontro, que dentre tantos momentos de oração, haverá a evangelização por meio da palhaçaria.


Durante a tarde do sábado, membros do Ministério Jovem e do Ministério de Música e Artes da Renovação Carismática Católica estarão caracterizados de palhaços, fazendo panfletagem e buscando atrair mais pessoas para orar por Salvador. O intuito da ação da palhaçaria é evangelizar através da alegria e autoaceitação, mostrando o amor de Deus através da arte. 

A edição 2019 do evento terá uma programação diversificada ao povo católico com momentos de louvor, adoração, pregação, show e muito mais, com uma previsão de comparecimento de cerca de 1.000 pessoas. A Coordenação destaca entre as atrações da festa, a participação: da Cantora Olívia Ferreira, do Rio de Janeiro e padre Rutinaldo, assistente eclesiástico da RCC Salvador. Como no ano passado, o evento será gratuito.

 Flash Mob Quero Orar 2019

O Ministério de Música e Artes (MMA), em parceria com o Ministerio Jovem (MJ) da Renovação Carismática, está preparando um flash mob da música "Medley Mar" da Banda Missionários Shalom. 

Anualmente, o MMA da RCC Brasil já realiza flash mobs com o intuito de mobilizar e convidar a juventude para valorizar as artes como meio importante de evangelização. O movimento agora será uma das ações do Projeto Quero Orar 2019, que acontecerá no dia 23 de fevereiro, no Parque da Cidade, em Salvador.

Núcleo do MUR RCC Salvador realiza o Primeiro Encontro Arquidiocesano de Formação

Nos dias 17 e 18 de fevereiro acontece o Primeiro Encontro Arquidiocesano de Formação do Ministério das Universidades Renovadas (MUR) da Renovação Carismática da Arquidiocese de São Salvador da Bahia (RCC Salvador). Inicia-se um tempo novo para todos os renovados que vivenciam a universidade na cidade de Salvador.

O Ministério tem sua atuação através de Grupos de Oração Universitário (GOU) e tem como objetivo o alcance de todos os que transitam o ambiente da universidade, sejam estudantes ou professores, católicos ou de outras denominações religiosas, nosso principal objetivo é a evangelização, disseminação da paz e o fervor da "Civilização do amor", como tanto pedia São João Paulo II.

O MUR tem transformado vidas ao levar a experiência do "Batismo do Espírito Santo" associado a debates entorno de "fé" e "razão". A vida acadêmica pode, por vezes, ser cansativa e desmotivadora da fé, entretanto o MUR surge para tornar esse processo menos fadigoso, pois o mergulhar em águas mais profundas é o que torna um carismático mais forte para enfrentar as adversidades.

Programação Sábado

08:00: Oração do Santo Terço
08:30: Animação
08:45: Oração de entrega do MUR
09:30: Pregação "O anúncio destemido" (Vinícius)
10:30: lanche
10:45: Formação "Breve histórico da RCC" / "A Igreja e a evangelização no âmbito universitário" (Mateus)
12:15: Almoço
13:15: Animação
13:35: Formação "Universidades Renovadas: Um sonho de Amor para o Mundo." (Vinícius)
14:45: lanche
15:00: Palavra do Presidente
15:30: Formação "GOU: fazendo a graça acontecer" (Vinícius)
16:30: encerramento

 Programação Domingo

07:00: Santa Missa
08:30: Café
08:45: Animação
09:00: Oficina Reunião de Oração GOU (Vinícius)
10:00: Lanche
10:15: Adoração
11:00: Planejamento e criação de diretrizes de trabalho para o MUR em Salvador
12:30: Almoço
13:30: Continuação do Planejamento
15:00: Oração
15:30: Encerramento

Fiquem atentos para os eventos que serão promovidos pelo MUR durante o ano de 2019. Quem sabe em sua Universidade será implantado um GOU? Em breve lançaremos novidades!

Núcleo MUR RCC Salvador

O ato sexual: uma celebração de cumplicidade e reciprocidade

Sim, o ato sexual dos cônjuges é a hora do júbilo por todo amor experimentado e proporcionado ao amado

Não basta ter o sacramento, é preciso vivê-lo e colocá-lo em prática. Homem e mulher se unem sexualmente como uma celebração do amor entre eles, como uma coroação do amor expresso na vida, em companheirismo, em assumir, defender e tomar partido do que a outra pessoa está passando. A primeira palavra a tratarmos é celebração. Sim, o ato sexual dos cônjuges é a hora do júbilo por todo amor experimentado e proporcionado ao amado. Deve ser um momento de contentamento um com o outro, de felicidade, porque se pode contar com alguém que esteve ao seu lado e, principalmente, porque há alguém amado a quem você pode se doar.
A união conjugal tem de ser esse acontecimento de festejo pela amizade – a melhor amizade do mundo, diga-se de passagem – de um para com o outro, e não uma festa exterior, como nos moldes das comemorações visíveis, mas no coração dos esposos, que exultam de alegria, porque estão juntos no que já aconteceu e em tudo o que vier. É uma festa íntima.
Logo em seguida, vem a palavra cumplicidade. Essa palavra se aplica quando decidimos fazer parte da felicidade do outro e fazer de tudo para que ela aconteça. Quando se é mais que parceiro, mas um apoiador, aliado ativo, participante do que é projeto do outro e, porque não dizer, ser o melhor amigo.
E, por último, a palavra é reciprocidade. Ou seja, quando percebemos que o outro também está envolvido da mesma forma com a nossa felicidade. Se somente um dos cônjuges entender e estiver investindo na cumplicidade, em amar seu cônjuge, ainda não haverá tanta reciprocidade. É preciso haver participação mútua na vida do outro.
Na Palavra de Deus, quando Ele criou ambos, homem e mulher, Ele nos fez como um “auxílio” um para o outro. A esse respeito, vai dizer São João Paulo II: “o conceito de ‘auxílio’ exprime, também, essa reciprocidade na existência”32.
Entendemos, portanto, que, desde as pequenas coisas do dia a dia, como os afazeres do casal, a divisão de tarefas e os papéis de cada um, quando o casal se ajuda, quando ambos são solícitos um ao outro, quando demonstram interesse no par e, principalmente, quando ambos aprendem a encontrar satisfação pessoal em servir o amado, em fazer bem ao outro, a união íntima de marido e mulher se torna muito mais satisfatória. É a festa da amizade recíproca.

RCCBRASIL oferece mais de 65% de desconto em “pacotão” de cursos para pregadores

Para oferecer as principais orientações sobre o Ministério de Pregação e sobre a melhor maneira de desempenhar bem a atividade de anúncio da Palavra de Deus, o Instituto de Educação a Distância da RCCBRASIL está oferecendo uma oportunidade e tanto!
Atendendo aos pedidos das lideranças nacionais do Ministério de Pregação, o IEAD preparou um combo de cursos para pregadores por um valor bem mais acessível. São vários cursos pelo preço de dois, totalizando quase 70% de desconto para quem adquirir a promoção.
O combo traz seis cursos (Roteirização e Oratória Sacra, Pregação e Ensinos Inspirados,
Anuncia-me, Ardor missionário, Introdução aos Estudos da Bíblia e Instrumentos Eficazes para Melhor Compreender a Bíblia) de R$350,00 por R$109,00. O aluno terá um ano para acessar e concluir todas as aulas. Saiba mais sobre cada curso 
clicando aqui.
Os cursos disponíveis são destinados a todos os pregadores. Entretanto, servos de outros Ministérios ou que desempenham outro serviço na Igreja (pastorais, formações, catequeses) e estejam interessados também poderão se inscrever.  o aluno terá acesso aos seis cursos durante um ano.
Não precisa de código promocional, pois no combo o desconto é automático. As matrículas já estão abertas! Saiba mais e inscreva-se acessando www.ieadrccbrasil.com.br/inscricao/. Mais informações pelo telefone (12) 3151-9999 e WhatsApp: (12)98138-3000.