Slider

Vídeos

Notícias

Ministérios

Artigos

Formação e Espiritualidade

RCC Bahia

RCC Brasil

Você tem mais uma oportunidade

Se você ainda não garantiu a sua inscrição para a Escola Nacional de Formação para Líderes e Missionários, então a hora é agora. Após as inscrições terem encerrado no dia 12 de dezembro, abrimos a oportunidade para que aqueles que não conseguiram, façam a sua inscrição nessa última oportunidade para a edição de janeiro de 2020.
A Escola Nacional de Formação é um momento onde carismáticos de diversas partes do Brasil se reúnem para aprofundar na experiência missionária e aprenderem a liderar de forma eficaz nas missões que o Senhor os confia. Além de todo o conteúdo rico empregado nas aulas, os participantes contam com a didática e experiência de professores que vivenciam essa atuação missionária e carismática que são abordadas nas aulas. Os professores são membros da RCCBRASIL e transmitem toda essa credibilidade aos que buscam a formação.
Além disso, temos algumas facilidades para quem participa. Cada participante da Escola tem alimentação e hospedagem já garantidas pela inscrição, incluindo o translado da Rodoviária de Guaratinguetá até o local da escola e após para Cachoeira Paulista para participar do Encontro Nacional de Formação para Coordenadores e Ministérios. E para ajudar, está disponível o parcelamento do valor da inscrição. Então, você pode dividir em até 10X no cartão de crédito.
Entre agora no site www.rccbrasil.org.br/escola e já garanta a sua participação. Para mais informações acesse o site, envie um e-mail para eventos@rccbrasil.org.br ou ligue (12) 3151-9999.


alt

Já disponível para download a sugestão de arte para Retiros de Carnaval

Estão disponíveis para download as sugestões de arte de divulgação e camiseta para os retiros de Carnaval da Renovação Carismática Católica do Brasil. Em 2020, o Conselho Nacional da RCCBRASIL propôs que seja trabalhado o Querigma. Como temática geral para os retiros ficou definida a passagem de Romanos 12,2: “Não vos conformeis com este mundo”. São sugeridos ainda 6 temas para serem trabalhados nas pregações:
1- “Conformai-vos ao amor de Deus” - (Amor de Deus)
2- “Não vos conformeis com este mundo” (Rm12,2) - (Fé e Conversão)
3- “Conformai-vos a Jesus Salvador” - (Senhorio de Jesus, Pecado e Salvação)
4- “Vencei o mal com o bem” (Rm12,21) - (Perdão)
5- “Conformai-vos ao Espírito Santo” - (Batismo no Espírito Santo)
6- “Sede Perseverantes na oração” - (Perseverança)
A proposta está em conformidade com o tema ano, que deve ser vivido por todo Movimento: “Transformai-vos pela renovação do vosso espírito” (Rm 12,2).
Para Pentecostes ficou definido: “E todos ficaram cheios do Espírito Santo” (At 4,31) e para o Cenáculo com Maria: “Perseveravam no Cenáculo com Maria” (cf. At 1,14).
Arte para as celebrações de Pentecostes será disponibilizada em breve. Todavia, para o Cenáculo com Maria não será oferecida pela RCCBRASIL sugestão de arte, cada diocese ou Grupo de Oração que realiza o evento pode defini-la conforme inspiração e necessidade própria da equipe local.
Os arquivos do cartaz e camiseta estão nos formatos: eps, cdr, jpeg, psd, png, ppt e ai. Em caso de dúvidas sobre o download e as artes, entre em contato com o Departamento de Comunicação da RCCBRASIL pelo e-mail:   imprensa@rccbrasil.org.br.

alt

100 anos de vida no Espírito Santo

A beata Elena Guerra, em uma de suas falas, afirma que “nossa alma não pode ter melhor amigo do que o Espírito Santo”. Assim, nasceu, viveu e deu testemunho para todos nós o norte-americano do estado do Texas chamado Haroldo Joseph Rahm.
No dia 22 de fevereiro do ano 1919, veio ao mundo o pequeno Haroldo. Seus pais não imaginavam o quão seria importante sua vida para todo um país. Ele recebeu o chamado à missão um pouco antes da 2ª Guerra Mundial, quando servia ao exército. Respondendo à sua vocação religiosa, dedicou a vida ao serviço do próximo.
Já no início da sua caminhada, ainda nos Estados Unidos, Padre Haroldo dedicava-se aos cuidados dos jovens, especialmente na fronteira do seu país com o México. O jovem sacerdote tinha atenção especial para os trabalhos sociais. Em 1965, o jesuíta chega ao brasil, naturalizando-se brasileiro em 1968. A partir disso, emprenhou-se em desenvolver obras sociais aliando-se com outros sacerdotes.
Em 1969, Padre Haroldo abre ao Brasil as portas para uma nova experiência religiosa: o Batismo no Espírito Santo. Sendo assim, um dos percussores da vivência carismática no território brasileiro. A partir deste passo, o Movimento Renovação Carismática Católica foi se espalhando pelos estados. Em 1975, criou a conhecida Experiência de Oração, potencializando a difusão da experiência carismática.
Dentre alguns jovens sacerdotes que vivenciaram essa experiência de conhecer o Batismo no Espírito Santo com o jesuíta foram Mons. Jonas Abib, fundador da Comunidade Canção Nova, e Pe. Eduardo Dougherty, fundador da Associação do Senhor Jesus. Ambos, grandes propagadores da RCC por meio dos sistemas de comunicação.
Além de sua importância para a Renovação Carismática Católica, outro destaque de sua vida foi o exemplar trabalho com os dependentes químicos, do qual fundou o Instituto Haroldo Rahm que acolhe jovens em busca de um novo começo. Conhecido como o “terrível jesuíta”, viveu uma vida de intensidade com o Espírito Santo e principalmente testemunhou com história. Seu livro, “Batismo no Espírito Santo”, o primeiro sobre este tema no Brasil é um best seller.
A Família Carismática é grata por tanto empenho na evangelização e na propagação da Cultura de Pentecostes e levará para sempre o seu exemplo.
Confira abaixo a última entrevista concedida a RCCBRASIL gravada na Arena Barueri em virtude do evento Cenáculo de Ouro promovido pela RCC SP, em setembro de 2019.

O amor de Deus encarnado

Para meditar este tema tomemos o discurso de Jesus do Evangelho de João 3,1-36. O texto nos conta que certa vez um fariseu, chamado Nicodemos, encontrou-se às escondidas com Jesus. Naquela ocasião, dentre muitas coisas, o Senhor afirmou: "de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo 3, 16).
Tão importante revelação nos deixou Jesus a partir desta conversa com Nicodemos. Deus nos amou, amou o mundo e este amor foi-lhe manifestado com a doação, a entrega de Seu Filho único. De fato, como no Antigo Testamento o profeta Isaías já profetizara: “Um menino nos foi dado!” (Is 9,6).
É desta maneira que podemos ver nestes dias que antecedem o Natal do Senhor. Tão grande amor de Deus tem por nós. Jesus Cristo, nascido da Virgem Maria, é para nós o amor de Deus encarnado. Deus é amor, nos dirá o apóstolo João (Cf. I Jo 4, 8) e este Deus de amor encarnou-se no seio daquela menina e fez-se tão pequeno, simples e frágil. Fez-se pequeno, um menino. Deus encarnado, amor encarnado.
Este Deus-amor encarnado foi dado para nos salvar e restaurar nossa comunhão conoscomesmo e entre nós, seu povo. As palavras, gestos e ações de Jesus nos certificam isso, pois são palavras, gestos e ações de amor, compaixão, bondade. Temos aí o que disse o Papa Bento XVI, com Cristo “temos a nova imagem de Deus” (Deus caritas est, 9). Temos a imagem visível do Deus Invisível, temos sua ternura, seu toque, seu amor, seu abraço, sua entrega.
Santo Inácio certa vez meditava que "com a encarnação do Verbo, um modo novo começa, é um começo absoluto", dizia ele. Refletindo com o Santo, meditamos então esta nova forma de Deus se relacionar com os homens através da encarnação. Em Jesus Cristo, o amor de Deus passa da relação abstrata das metáforas e simbologias do Antigo Testamento, como nos mostram muitas vezes os profetas, e passa a ser manifestado nos seus gestos de amor pela humanidade demonstrado nos milagres, nos sinais, nas curas, na compaixão, na Cruz.
Jesus que toca ou é tocado cura por amor, ressuscita os mortos por amor e compaixão, vai ao encontro dos “pecadores” para manifestar-lhes “de tal modo” Deus os amou. O mesmo Jesus que ainda pequeno, em uma manjedoura, resplandece esperança aos corações dos povos e pobres, que ao mesmo tempo manifesta temor aos corações dos poderosos.
Como são importantes estes dias antecedentes ao Natal para que nos deixar alcançar por este amor de Deus por nós e ao mesmo tempo nos deixar levar por este amor a amarmos nossos irmãos e irmãs, deixando gerar assim a fraternidade e comunhão na humanidade inteira, como cantavam os anjos naquela noite: “paz na terra aos homens por Ele amados”.
Prepare-se então para viver esta linda festa...prepare-se pela oração e através dela, deixe-se alcançar pela experiência do amor de Deus encarnado naquele menino na gruta emBelém. Envolvido deste amor… não seja egoísta… compartilhe com aqueles que precisam ser amados por você e sentir de que modo Deus os ama.
Façamos assim este propósito: abra-se ao amor de Deus pela retomada da vida de oração. Envolvido deste amor, empenhe-se na caridade. Sempre tem alguém próximo à nós precisando conhecer, experimentar o amor de Deus. Seja-lhe, portanto, o toque, o abraço, o sorriso, a palavra, a ternura, a bondade de Deus.
O amor encarnou-se para nos amar intensamente. Ele se manifestou de tal modo, provando este amor. Que intensamente, possamos amar uns aos outros, numa verdadeira comunhão fraterna, porque “o amor de Deus foi derramado em nossos corações” (cf. Rm 5, 5).

--------------
Jefferson Souza
Grupo de Oração Ágape
Diocese de Macapá

Um super desconto pensado para você!


Com a missão de servir e formar mais de 13 mil Grupos de Oração, a RCCBRASIL oferece cursos de formação para os mais diversos Ministérios e carismas. São mais de 15 cursos online! Para que esse conteúdo chegue a mais pessoas, está sendo oferecido um subsídio formativo, um incentivo aos membros do Grupo de Oração para se aperfeiçoarem em seus Ministérios, na fé católica e para se aprofundarem na espiritualidade. Por isso, estão sendo disponibilizados 6 cursos com um super desconto. Confira:


Ao adquirir qualquer curso você terá acesso ilimitado por um ano a todo conteúdo, que pode ser estudado conforme a sua disponibilidade de tempo.
Saiba como receber seu código de desconto:


Quaisquer dúvidas para fazer sua matrícula entre em contato pelo telefone (12) 3151-9999 ou WhatsApp (12) 98138-3000.

Inscrições abertas para a Escola Arquidiocesana de Artes da RCC Salvador


A Renovação Carismática Católica da Arquidiocese de São Salvador da Bahia (RCC Salvador) realiza, através do Ministério de Música e Artes (MMA), a Escola Arquidiocesana de Artes. O encontro acontece nos dias 30/11 e 01/12 na Casa da Juventude, em São Marcos. Durante os dois dias, os participantes da Escola participarão de oficinas de teatro, palhaçaria e Workshops de: voz, instrumentos, dança, teatro, formação de música, além de pregações. No sábado, a Escola iniciará às 14h indo até às 18h. Já no domingo (01), das 07h às 17h.

De acordo com a coordenadora do MMA, Maiara Nascimento, a Escola tem como objetivo mostrar como a arte é capaz de transformar e evangelizar pessoas. “Além de aflorar o desejo e formar ministros para a arte. Ter a arte como parte do processo de evangelização é levar Deus a partir dos talentos que possuímos”.

Maiara Nascimento ressalta ainda sobre o chamado de Deus e a importância da presença dos ministros na Escola Arquidiocesana: “Deus vem preparando todo este ano, falando para nós que Ele quer fazer um novo para o Ministério. É um grande desejo que todos acolham esse novo de Deus. Os sonhos de Deus são maiores do que pensamos.”

Para participar da Escola, é necessário realizar a inscrição online com o preenchimento do formulário ou presencial com os representantes de setor do MMA. O valor da inscrição é R$ 25 (sem almoço) e R$ 35 (com almoço) e seguem abertas até o dia 20 de novembro.

Após preenchimento do formulário, para efetivar a inscrição o valor deverá ser depositado na conta abaixo:

Titular: Maiara Nascimento dos Santos

Banco do Brasil

Agência: 2014-1

Conta Poupança: 45001-4

Operação: 51

Link para inscrição: 


Os 4 graus de amor no casamento, segundo São Bernardo Claraval

Em que nível está seu casamento? Como você pode trabalhar para conquistar um relacionamento feliz e duradouro?

Às vezes eu me pergunto se a maneira como escrevo sobre casamento tem um tom de falsa esperança. Costumo descrevê-lo como um caminho para a felicidade que nos leva ao limiar do Céu. E isso é verdade. Eu acredito em cada palavra.
No entanto, não há como negar que o casamento é muitas vezes uma série de mensagens de texto frenéticas entre os cônjuges para descobrir quem está pegando qual filho depois de praticar esportes, quem tem alguns minutos extras para fazer o jantar e quem deve chamar o encanador.

Os casamentos são um desafio supremo, porque a substância do amor matrimonial está em pequenos atos não revelados de amor. Os casamentos não são cimentados por histórias de romance extasiado, mas isso não significa que não sejam felizes, realizadores e cheios de amor.

O truque para nós é identificar o que realmente é o amor e nos lançar em seus braços com energia renovada. Antes que possamos fazer isso, um pouco de conhecimento ajuda: como nos amamos melhor? Como é realmente o amor verdadeiro?

Nem todo amor é criado da mesma forma. Nós amamos de muitas maneiras diferentes. Por exemplo, posso compartilhar, sem fôlego, a foto de um delicioso hambúrguer gourmet e delirar com o quanto eu o amo, ou ligar uma música no rádio, cantando alto junto com o som que eu amo. Mas esses tipos de amor são muito diferentes do que o marido e a esposa compartilham, que também é diferente do amor que os pais têm por um filho ou um amigo tem por um amigo.

Mesmo dentro de um casamento, a qualidade do amor pode não ser consistente. Eu sei, por exemplo, que no meu casamento há dias em que sou capaz de demonstrar amor pela minha esposa melhor do que outros dias. Por mais que me esforce para amá-la perfeitamente, meu amor próprio e preguiça frequentemente interferem. Não deve ser uma notícia chocante – afinal, a maioria dos casais tem queixas e discussões de tempos em tempos.


O que pode ser mais surpreendente, porém, é a ideia de que os casamentos podem operar consistentemente, para o bem ou para o mal, em diferentes níveis de amor, e alguns tipos de amor estão associados a relacionamentos bem-sucedidos, enquanto outros podem levar a problemas.

Um casal em um casamento duradouro se esforça para alcançar o mais alto nível de amor, o que serve de base para o relacionamento, mesmo quando o casal passa por dias ruins.

São Bernardo Claraval, um monge do século 11, escreveu um livro chamado O amor de Deus, no qual explica como desenvolvemos um amor perfeito por Deus. Para isso, ele descreve quatro graus de amor e como passar de um nível para o outro.

A rigor, seu conselho é para uma jornada espiritual e, para Bernardo, esses níveis representam um caminho para Deus. Um casamento, no entanto, pretende imitar o amor que Deus tem por nós, e é por isso que o casamento é sagrado. É lógico, então, que os quatro graus de amor podem ser aplicados ao casamento.

Os conselhos de São Bernardo podem ajudar-nos a “melhorar” nosso casamento. Aqui estão os quatro graus de amor (e atenção: o nível final é surpreendente).

Nível 1: Amor a si próprio

A maioria dos casamentos nem se formaria nesse estado, no qual cada parceiro só pensa em si mesmo, mas talvez alguns tenham começado dessa maneira. Um casamento nesse nível pode permanecer junto por conveniência ou por um benefício mútuo social ou financeiro, mas Bernard diz que devemos reconhecer que esse estágio é destrutivo.

Uma pessoa neste estágio deve parar, “seguindo seus próprios desejos de destruição ou ficando escravizada por paixões que são inimigas do seu verdadeiro bem-estar”. Em outras palavras, o amor próprio acaba sendo prejudicial, porque nos escraviza aos nossos desejos. Muito melhor oferecer o amor pessoal ao seu cônjuge.

Nível 2: Amor egoísta

O amor a si próprio pode melhorar para um estado em que os cônjuges realmente se amam, mas por razões egoístas. Isso é amor, porque consigo extrair algo disso. Pode ser o amor romântico, que fornece uma corrida emocional e um senso de validação. Suspeito que muitos relacionamentos iniciem nesse nível, mas os casamentos que ficam presos aqui podem facilmente terminar se um dos cônjuges alegar que o relacionamento não atende mais às suas necessidades pessoais.

Nesse ponto, a dependência mútua não funciona mais. Bernardo aconselha que, para avançar a partir desse estágio, devemos pensar por que a pessoa que amamos é tão benéfica e, “então, percebendo o quão boa ela é, sentimo-nos atraídos por amá-la desinteressadamente, ainda mais poderosamente do que quando atraídos por nossas próprias necessidades de amá-la de forma egoísta.”

Nível 3: Amor pelo bem do outro

Se eu conseguir atingir o nível em que amo minha esposa simplesmente porque ela é maravilhosa, meu amor se transforma e se torna menos egoísta. Eu quero que ela tenha sucesso. Eu não tenho ciúmes dela. Não me preocupo muito com minhas próprias necessidades. Esse grau de amor é muito mais forte do que o que veio antes, porque pode sustentar um casamento nas dificuldades.

Bernardo diz: “Esse amor é digno de nota, porque é espontâneo. É puro, porque não é mostrado em palavras, mas em obras e verdade. É justo, porque retribui o que recebeu.” Em outras palavras, um casamento nesse nível é cheio de gratidão, e desenvolve cônjuges que pensam no que podem contribuir para o casamento.

Nível 4: Ame a si mesmo porque seu cônjuge ama você

Foi o que achei surpreendente, mas faz sentido quando você pensa sobre isso. Um casamento que atinge esse nível é aquele em que começo a me ver como minha esposa me vê. Não sou mais auto-consciente, ansioso ou duvidoso sobre o nosso relacionamento. O amor de minha esposa me faz amar mais a mim mesmo e me chama a atenção. Faz-me querer ser uma pessoa melhor.

Esse grau de amor é um presente que damos um ao outro, como Bernardo deixa claro: “Esse grau que nenhum esforço humano pode atingir: está no poder de Deus entregá-lo a quem Ele quiser”. Poderíamos reformular assim: está no poder do cônjuge doá-lo. Quando um casamento atinge esse grau de amor, torna-se uma inspiração e fonte de força mútua.

Se continuarmos subindo os graus de amor, não acho que seja uma falsa esperança acreditar que nossos casamentos podem ser absolutamente incríveis, cheios do amor mais profundo e permanente.

Fonte: Portal Aleteia